segunda-feira, 30 de maio de 2016

OCTÁVIO LOPES: Esclarecimento


"Acompanhei, incrédulo, o “tratamento jornalístico” dado ao facto de ir para Inglaterra estudar, segundo essas fontes, por pretensa discordância com as opções feitas por Sua Excelência o Presidente da República, como têm sido especulado pelos media e “paramedias” .

Candidatei-me (em 2015) e fui admitido para frequência de dois cursos de Mestrado na University of London (International Strategy and Diplomacy e Law, Development and Governance) para o ano lectivo 2016/2017, com início em Setembro do corrente ano.

A iniciativa de capacitação, valorização pessoal e profissional, para além de encorajada pelo Chefe de Estado, o próprio privilegiou-me com a assinatura de uma das cartas de referência exigidas no processo de candidatura.

Ainda não apresentei o meu pedido de demissão, mas como é por demais evidente, a frequência do Mestrado em Inglaterra é materialmente incompatível com o exercício cumulativo das funções de Ministro Director de Gabinete do Presidente da República, pelo que terei que o fazer, antes do início do curso.

Os que me conhece sabem, os que não conhecem ficam a saber que não cesso funções, até que Sua Excelência o Presidente da República identifique um substituto para dirigir o Gabinete. Aliás, assim procedi no passado, quando me demiti de cargos que exercia.

As minhas funções, como quaisquer outras em comissão de serviço no Estado, por serem de natureza transitória, devem ser encaradas com desprendimento, pelo que são incompreensíveis os apegos desmesurados que indiciam que alguns de nós parecem não estar preparados para viver afastados dos benefícios e regalias associados à governação.

Vou sair inquieto para o Mestrado (em International Strategy and Diplomacy), mas espero poder voltar de esperança renovada num futuro mais próspero para a nossa Guiné Bissau e melhor preparado para dar o meu modesto contributo, bem como para assumir eventuais desafios que as circunstâncias exigirem, em nome e no interesse do meu Partido e do nosso Povo.

PS: Também não é verdade que a minha residência tenha sido vandalizada.

Octávio Lopes"

OPINIÃO: PAIGC, O MOMENTO DA VERDADE

As músicas dos Super Mama Djombo, entusiasmam e convidam-nos a um nacionalismo puro, mas também assusta. Nunca, como agora, os militantes e ...