quinta-feira, 26 de maio de 2016

ÚLTIMA HORA/GOLPE DE ESTADO: Os membros do Governo demitido pelo PR recusam reconhecer Baciro Dja, primeiro-ministro nomeado pelo presidente e dizem que não vão abandonar o palácio do Governo. "O país passará a funcionar com dois governos", avisou hoje ao fim da tarde o coronel Manuel Santos (Manecas). Angelo Regalla, ministro da Comunicação Social, apelida a situação de "ditatorial" e endossa toda a responsabilidade ao presidente da República, José Mário Vaz. Idrissa Djalo, presidente do PUN (extra-parlamentar), também se encontra nas instalações em solidariedade com o governo de Carlos Correia. AAS

Desconfiança quanto ao pedido de demissão do 'primeiro-ministro', Umaro Embaló

Desconfiança reina nas reações ao novo pedido de demissão do primeiro-ministro guineense, Umaro Sissoco Embaló. Em entrevista à DW África, A...