domingo, 5 de junho de 2016

Por um triz


Estive quase a ser preso, hoje, no palácio do Governo, enquanto cobria mais um disparate por força do desespero que se apoderou de uns quantos idiotas...

Desconfiei de umas movimentações, e, por precaução, chamei um amigo e fomos andando até ao meu carro. Dei-lhe o que restou de um maço de cigarros, e despedi-me. Já quase a chegar a Bissau, liga-me alguém, outro amigo do,palácio do Governo. "Estás a circular?" Respondi afirmativamente.

E revelou que uma pessoa (da Segurança do Estado) perguntou por mim, e assim que soube que eu já lá não estava, confidenciou-lhe: "O Aly esteve quase para ser preso" (seria melhor 'raptado'?). Agradeci e desliguei.

E aconselhou-me para que nem fosse dormir a casa hoje - coisa que recusei liminarmente. "Dormirei na minha casa!" - retorqui com firmeza.

Que isto fique bem claro, a minha prisão ou de qualquer outra pessoa ligada a este processo não vai parar a luta que estamos a travar pela nossa liberdade e pela implantação de uma verdadeira democracia na Guiné-Bissau.

Basta de traidores
Basta de lambe botas
Basta de filhos da puta


António Aly Silva