quinta-feira, 21 de julho de 2016

Ainda sobre o 'avião fantasma'


"O avião Airbus A319, cuja história tão bem descreveste, veio via Gâmbia mas a procedência verdadeira é América do Sul, com uma escala técnica na Gâmbia.

Os passageiros, que não se identificaram e estavam vestidos com indumentária sauditas, tinham todos passaportes colombianos. Se fossem identificados, todos saberiam da verdade.

Estes senhores são barões da droga e prometeram às nossas autoridades um montante superior ao conseguido na mesa Redonda de Bruxelas pelo então governo do Domingos Simões Pereira. Daí o pertinente aviso da administração Norte-Americana, através da DEA.

Mas para a autorização da aterragem a ordem veio da presidência com cunho do Estado Maior. Nenhuma das identidades aeroportuárias aceitaram dar o aval para aterragem deste avião.

E a partir de agora vamos ter muitos aviõe a chegar sem ninguém saber da procedência dos voos. Mas a vinda desse avião era do conhecimento do PR e do seu PM.

O Botche e o Joe tentaram saber o que na verdade se passava mas foram chamados e ficaram de boca calada.


Anónimo responsável"