segunda-feira, 4 de julho de 2016

COCAÍNA & BANCA: Bissau está mais branca do que nunca


O tráfico de drogas disparou em força na Guiné-Bissau, mas a polícia internacional (DEA incluída) também já estão no terreno, controlando os movimentos suspeitos.

"Há muito que não víamos tantos carros de luxo em Bissau, sinal de que o tráfico disparou", disse ao DC uma fonte da UNODC, organismo da ONU que monitora o tráfico de estupefacientes e o crime organizado.

As recentes declarações do ministro da Administração Interna, Botche Candé, pedindo o afastamento das forças de segurança (que ele não controla) no assunto, tem merecido "gargalhadas ao mais alto nível", revelou, adiantando que com a anarquia instalada no País "pode-se perder o fio à meada nesta luta desigual."

Outro assunto que merece especial atenção da Interpol e da DEA é a rapidez com que um novo banco se prepara para instalar-se no País. A suspeita é que a banco Atlântico, com capital da Costa do Marfim, seja uma enorme lavandaria ao serviço do tráfico de drogas...

Ainda que não tenham o estatuto de polícia, a UNODC trabalha em estreita ligação com as polícias internacionais, nomeadamente a Interpol. AAS