sexta-feira, 15 de julho de 2016

NOTÍCIA DC: Três juízes conselheiros ponderam pedir demissão


Paulo Sanha (presidente do Supremo Tribunal de Justiça), Osires e Rui Nené, os três juízes do STJ que votaram pela inconstitucionalidade da nomeação de Baciro Dja pelo PR para primeiro-ministro, ponderam demitir-se assim que o Acórdão for tornado público.

"É uma medida acertada, pois a sua frustração é legítima. Não há dúvidas nenhumas de que houve muito dinheiro envolvido nesta trama contra o Povo da Guiné-Bissau", avançou ao DC um magistrado que prefere manter o anonimato.

O mesmo magistrado recorda que o mesmo STJ havia declarado em 2015, no seu Acórdão número 1, como "inconstitucional na matéria e na forma", a nomeação de Baciro Dja, não sabendo o que os fez "mudar de ideias, pois cabia ao PAIGC, vencedor das eleições avançar com um nome para primeiro-ministro, o que não foi o caso", adiantou.

"Será que podemos confiar num futuro próximo neste Supremo Tribunal de Justiça?" - pergunta. E responde: "O STJ defraudou o Povo, pois podia continuar na pedagogia, precavendo assim futuras complicações a nível do Estado e elevando a Justiça a patamares nunca antes visto." O STJ prepara-se para, ainda hoje, tornar público o seu acórdão e agradar ao PR José Mário Vaz. AAS