quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Da ANP para o palácio


O presidente da ANP, Cipriano Cassama, disse hoje que a sua instituição "não será pisada por nenhum outro órgão de soberania". Cipriano Cassamá fez estas afirmações durante o encontro realizado com um grupo de líderes muçulmanos de diferentes regiões do País.

“Estamos disponíveis, como irmãos, para trabalharmos pela paz e estabilidade, mas há uma coisa feia: querem imputar-nos as responsabilidades pela crise e nós não vamos aceitá-las, vamos trabalhar para um Estado de direito e democrata, temos um regime semi-presidencialista com quatros órgãos e a assembleia não será pisada por nenhum outro órgão de soberania”, salientou.

Por outro lado, afirmou, estão a exercer a sua competência de maneira cabal. "Até então estou a cumprir a lei, há guineenses que não conseguem três ou mesmo duas refeições diárias e temos que lutar para garantir a estabilidade e a paz, mas todos nós temos que garantir estabilidade, de acordo com a Constituição da República”, disse.

Apesar de todos estes desentendimentos entre os dois maiores partidos políticos - PAIGC e PRS - o presidente da ANP Cipriano Cassamá, disse estar convicto que brevemente haverá um entendimento entre as duas partes. AAS

Amanhã, sushi no restaurante do Hotel Coimbra

Caros amigos, Amanhã, dia 24 (sexta-feira), o Restaurante do Hotel Coimbra, em BISSAU, tem o prazer de apresentar o Chef português Luis C...