sexta-feira, 5 de agosto de 2016

ESCÂNDALO: Juiz falsificou assinatura do agente que raptou o deputado Gabriel Sow


O juiz de Execuções de Pena, Marcos Victor Indami, do Tribunal de Execuções de Penas terá falsificado a assinatura do agente da Polícia da Ordem Pública (POP), Alanhate Na Tchigna que no dia 27 de julho deteve o deputado Gabriel Sow, sem que tivesse sido levantada a imunidade parlamentar de que beneficiava.

A informação foi avançada a imprensa pelo ministro do Interior Botche Candé (foto), durante o encontro que manteve dia 1 de agosto com os agentes da POP colocados nos postos de serviços fora das esquadras, ou seja, nos estabelecimentos bancários, no Tribunal Regional de Bissau bem como nas diferentes agências de câmbios e transferências de fundos em Bissau.

Segundo Candé, durante o interrogatório, Alanhate Na Tchigna confirmou não ter assinado nenhum documento emitido pelo juiz em causa para o efeito da detenção do deputado, tal como consta no documento exibido por Marcos Indami, na qual figura assinatura de Alanhate Na Tchigna.

O encontro serviu ainda para o titular da pasta do Interior advertir aos agentes da POP que doravante nenhum agente deve executar medida igual ao que foi orientado ao agente Alanhate sem conhecimento prévio do ministério do Interior.

Botche Candé esclareceu ainda que a ordem da detenção do deputado Gabriel Sow não teve qualquer envolvimento do ministério do Interior, nem o Governo assim como do Presidente da República