quinta-feira, 18 de agosto de 2016

FACTO: O presidente da República, José Mário Vaz, devia simplesmente resignar! Meteu o País numa encruzilhada, deixou—se enredar numa teia que acabou por dar o nó. Enfim, as trapalhadas foram tantas e cada uma mais tola que a outra. JOMAV perdeu o controlo e mostrou não estar à altura do cargo que os Guineenses lhe confiaram. Ninguém lhe passou um cheque em branco. AAS

OPINIÃO AAS: TURISMO DO DESASTRE

Este edifício é o Grande Hotel - ou o que resta dele. Esta fantástica destruição é obra de - acertaram! - Fernando Vaz, o 'ministro'...