quinta-feira, 22 de setembro de 2016

ESPANCADO PELA GUARDA NACIONAL


Não obstante as inúmeras denúncias contra as forças de segurança sobre direitos humanos, o modus operandi da corporação continua a ser caracterizado pelo uso excessivo e desproporcional da força contra cidadãos indefesos.



Desta vez foi o Sr. Júlio Féliz Silva Diouf de 42 anos de idade motorista de profissão, a ser vitima de brutalidades dos elementos afectos à Guarda Nacional. Tudo aconteceu no passado dia 9 de Setembro 2016, quando a vítima protagonizou um acidente ligeiro de viação em Ingoré zona norte do país.

Os efetivos da Brigada de trânsito da GN envolveram em discussões violentas com o motorista tendo culminado no seu espancamento brutal, que culminou com a fratura de uma das suas costelas, para alem de outros ferimentos graves. A vitima se encontra internada no hospital militar em Bissau sob vigilância médica.

O presidente da LGDH Augusto Mário da Silva chefiou uma delegação da organização que deslocou à aquele estabelecimento hospitalar para se inteirar do estado de saúde da vítima. LGDH condena com firmeza este acto ignóbil e exige a abertura de um inquérito tendente ao esclarecimento cabal do sucedido e consequente tradução dos responsáveis à justa. Uma corporação policial violenta é uma ameaça a paz e direitos humanos.

A direcção da LGDH