quinta-feira, 22 de setembro de 2016

PAIGC-60 ANOS: Jorge Inocêncio Dombolo destaca trajectória do PAIGC


O secretário para a Organização e Mobilização do MPLA, Jorge Inocêncio Dombolo, destacou em Bissau, capital guineense, a trajectória de luta levada a cabo pelo PAIGC (Partido Africano Para a Independência da Guiné e Cabo Verde) para o alcance dos objectivos que estiveram na base da sua fundação, em Setembro de 1956.


Jorge Inocêncio Dombolo falava na abertura da Conferência Internacional dedicada às comemorações dos 60 anos da fundação do PAIGC, assinalados sob o lema “O legado de Amílcar Cabral face aos desafios da época contemporânea”.

O político angolano lembrou os vários momentos partilhados pelos dois partidos (MPLA e PAIGC) na luta pela independência dos povos de Angola e da Guiné-Bissau contra o colonialismo português, visando a sua emancipação e o desenvolvimento dos seus países.

O caminho percorrido pelo PAIGC ao longo dos 60 anos da sua existência, frisou, foi caracterizado por momentos “altos e baixos” que serviram para reforçar cada vez mais a união no seio daquele partido.

O VIII Congresso ordinário realizado em Fevereiro de 2014 conferiu uma nova vitalidade ao partido, permitindo que o povo da Guiné-Bissau renovasse a sua confiança no PAIGC e nos seus dirigentes durante as eleições que se seguiram, disse. “Esse facto redobra as responsabilidades que recaem sobre o PAIGC em continuar a trabalhar com afinco na busca de soluções para os novos problemas que o país vem enfrentando”, sublinhou Jorge Dombolo, que encabeça a delegação do MPLA, integrada pelo membro do Comité Central Mário Pinto de Andrade.

O político saudou a participação do PAIGC no VII Congresso Ordinário do MPLA, realizado em Agosto, em Luanda, que além de constituir um marco na sua vida interna, evidenciou-se também pela solidariedade e amizade manifestada pelos povos irmãos, em particular o da Guiné-Bissau.