quinta-feira, 6 de outubro de 2016

NOTÍCIA DC/AREIAS PESADAS: EMPRESA RUSSA FARTOU-SE E LEVA OS ILEGAIS A TRIBUNAL


Desde 2010, altura em que se instalou em Bissau, até ao corrente ano, a empresa russa Poto, S.A. já investiu cerca de 5 milhões de dólares na Guiné-Bissau, no domínio das areias pesadas, entre instalação de uma fábrica, prospecção geológica, estudos de viabilidade, de impacto ambiental entre outros. Ganhos? Zero.

Agora, com a chegada dos ilegais ao poder, os russos bateram com a mão na mesa. Basta e segue tudo para tribunal. Assim, ontem, dia 5 os russos deram entrada com uma providência cautelar para proteger o seu negócio LEGAL. O alvo é a direcção-geral das Alfândegas que bloqueou a exportação de areia pesada (500 toneladas de um total permitido de 1.375).

O anterior governo tinha autorizado o negócio, mas os ilegais de hoje dizem que "têm medo do que as pessoas (leia-se o JOMAV) vão falar." SEGUE A DEVIDA PROVIDÊNCIA CAUTELAR, INTERPOSTA ONTEM: