quinta-feira, 27 de outubro de 2016

DSP!, DSP!

O presidente do PAIGC, Domingos Simões Pereira, classificou como "desapropriada" a auscultação do Presidente da República da Guiné-Bissau às forças políticas realizada esta semana.

"Voltar agora a convocar as forças políticas é uma "tentativa de descredibiliza o Acordo de Conacri" de "forma desapropriada", referiu Simões Pereira aos jornalistas, depois de ter sido recebido pelo chefe de Estado, José Mário Vaz.

"O Presidente só é Presidente se respeitar a Constituição. Se não... veremos o que lhe vai acontecer", disse. "O Presidente da República deve garantir o normal funcionamento das instituições. Elas não funcionam. Esperávamos uma atitude diferente do Presidente, o que não encontramos".

PETROGUIN: 'Big Brother' ameaça privacidade dos funcionários

Na empresa pública da área do petróleo, PETROGUIN, estão todos com o credo na boca. E com razão. É que, por livre arbítrio do seu aventureir...