quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Marisa Morais distinguida com prémio humanitário

Antiga ministra cabo-verdiana foi distinguida com o Pan African Humanitarian Award pelo seu trabalho na luta contra as drogas.

Marisa Morais, ex-ministra da Justiça e da Administração Interna de Cabo Verde, foi distinguida com um Pan African Humanitarian Award, prémio que tem por objectivo destacar personalidades na área das práticas humanitárias, no desenvolvimento socioeconómico, na luta contra as drogas, terrorismo e violência contra as mulheres em África.

A cabo-verdiana é distinguida pelos seus 25 anos de experiência profissional. Em comunicado, a a organização refere que, entre 2008 e 2010, enquanto ministra da Justiça, teve um papel relevante no reforço da segurança do arquipélago. E que, desde o início da sua carreira política, Morais traçou como objectivo melhorar a capacidade da polícia, a vigilância das fronteiras e o combate os vários tráficos (droga, armas e pessoas) em Cabo Verde.

A seguir, e durante o seu mandato como ministra da Administração Interna, Cabo Verde recebeu a primeira Conferência Internacional sobre Políticas de Droga nos PALOP, em Janeiro de 2014. Pretendia-se que fosse uma porta aberta ao diálogo sobre o tráfico e o consumo de droga nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa, cada vez mais preocupante, sublinha ainda a organização.

Formada em Direito pela Universidade de Coimbra, a cabo-verdiana trabalha actualmente na Morais & Associates, uma firma de consultadoria que ela própria fundou na Cidade da Praia.

A cerimónia dos Pan African Humanitarian Awards acontece no Dubai, a 12 de Novembro, e vai reunir 26 países africanos e 14 organizações humanitárias de todo o mundo. Público