terça-feira, 8 de novembro de 2016

DSP cansado do JOMAV


O PAIGC, ao contrário de reuniões anteriores no palácio, hoje não se fez representar pelo seu presidente, Domingos Simões Pereira. Reuniram com o JOMAV, o Carlos Correia, o Ali Hijazi e o deputado Dam Yala. Ao que apurou o DC, DSP confessou aos mais próximos a sua "indisponibilidade" e mostrou-se "desgastado" com reuniões atrás de reuniões sem que se chegue a algum lado.

Hoje, apurou ainda o DC, durante a auscultação ao PAIGC o chefe de Estado terá perguntado se os 'libertadores' levaram "um nome" para primeiro-ministro. A resposta foi pronta: "Quem nome? Isso foi-lhe comunicado em Lomé (capital do Togo)".

JOMAV ainda não quer perceber que NÃO pode ser ele a indicar e ao mesmo tempo a nomear o primeiro-ministro. Para isso é que existem eleições legislativas: cabe ao partido vencedor das eleições (neste caso, o PAIGC e com maioria absoluta) indicar o nome ao PR. Ao PR cabe apenas nomear, e não indicar. Nem o primeiro-ministro nem qualquer outro membro do Governo - como fez agora com o ministro das Finanças, com o fito de delapidarem o erário público. AAS