quarta-feira, 9 de novembro de 2016

OPINIÃO/MARCHA DIA 11: O que mais importa são as ações ou as posições

Primeiramente vamos ver as coisas numa perspectiva diferente do habitual e esclarecer alguns equívocos. Penso que não se deve subestimar, deturpar e nem marginalizar o espírito que move a realização da marcha a ter lugar no sábado, essa marcha não é uma marcha que visa só fazer mudar as coisas na legislatura corrente, mas também nas próximas legislaturas.

É importante que as pessoas tenham noção que o que se irá fazer no sábado não é protestar contra o político A ou B, o que se irá fazer é uma marcha PACÍFICA e PARTIDÁRIA para expressar a exaustão do povo perante esse teatro que assistimos durante décadas, é claro que a mensagem será passada aos atuais dirigentes, a eles vai se deixar a mensagem de 'basta'.

Mas vai se deixar um aviso de que há uma nova geração, uma geração revolucionária, uma geração que não é conformista. Isso poderá ser uma mudança radical no nosso país, talvez para sempre, é nisso que eu pessoalmente quero me focar porque acredito que é esse o essencial. Será o anúncio de uma geração que já não admite mais falta de respeito. É importante também que sejamos capazes de ver o lado positivo das coisas, é bom que deixemos de procurar ver as coisas só ou especialmente pelo lado negativo.

Isto é política, qualquer posição ou ação e até INAÇÃO irá infalivelmente coincidir com interesse de alguém, é natural que isso aconteça porque existem centenas de actores e milhões de interesses diferentes e o facto disso ser favorável ao partido A ou partido B, fulano A ou fulano B, não significa que qualquer organização que promover essa ação esteja a mando de alguém ou motivo para continuar calados e passivos a assistir a morte lenta do nosso povo.

O que mais importa são as ações ou as posições que coincidam com a democracia e os interesses nacionais, o importante é que se faça algo para demonstrar que o povo não está a dormir, caso contrário, continuaremos a ter o mesmo país eternamente, nunca teremos um futuro, acreditem.

É natural que muitas pessoas julguem que aqueles que estão a tomar iniciativas do género são corruptos ou só querem protagonismo, eu respeito e compreendo isso porque pessoalmente é algo que tenho testemunhado durante as minhas duas décadas de experiência neste mundo. Mas penso que ao invés de deixar os supostos 'corruptos' ou 'comprados' tomarem iniciativa de fazer algo que todos nós sabemos que é NECESSÁRIO para todos nós pois de alguma forma influencia as nossas vidas, devíamos também fazer alguma coisa e não só limitar a criticar ou desencorajar deixando as coisas em mãos erradas (dos supostos corruptos), esse é o pecado maior. Assistir, localizar aspectos defeituosos e criticar não é mau, também faz parte do jogo, mas tem o seu limite e passa a ser mau quando o fazemos todo o tempo pois cheira a escolha do caminho fácil, da preguiça e do medo de errar ou ser mal interpretado.

Por isso gostaria de encorajar as organizações e personalidades que estão a promover a marcha do dia 5 e igualmente pedir a todos, vamos pacificamente manifestar a nossa revolta e lembrem-se, É UM DIREITO e cada membro de segurança pública que lá estiver será para proteger as pessoas.

Rassul Mane