quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Pensando bem...:

Para ser franco, não há verdadeira escolha entre resistir às constantes e irreflectidas atitudes da presidência da República ou render-mo-nos a elas. Vendo bem as coisas, e apenas e só numa perspectiva de cidadania, de convicção, de democracia parece-me óbvio que é melhor continuarmos a resistir. É que esta Guiné-Bissau que nos ensinaram a amar há tanto tempo e por motivos tão diferentes perdura ainda, vá lá saber-se como. António Aly Silva