quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

ANP aconselha JOMAV a implementar o Acordo de Conacry

O Gabinete do Presidente do Parlamento exortou hoje o Presidente da República, José Mário Vaz, a "concentrar as suas energias na implementação dos acordos de Bissau e de Conacry" e na resolução dos graves e permanentes problemas que afectam o povo guineense, pedindo ainda ao PR que pare com "declarações inflamatórias”.

Inácio Tavares, assessor de imprensa do presidente da ANP, Cipriano Cassama, reagia às denúncias do presidente do partido APU-GB (Nuno Nabiam), em como José Mário Vaz "tem um plano para forçar a aprovação do Programa do Governo de Umaro Sissoco através de um assalto ao Parlamento, a detenção do seu líder, a constituição de uma 'nova mesa'" (na qual o PAIGC tem maioria), que passaria a dirigir o órgão. “Pela sua gravidade, as mesmas devem merecer preocupação e repúdio de todos os guineenses e da comunidade internacional”, acrescentou Inácio Tavares.

O gabinete do presidente do parlamento acusou também o nado-morto “Movimento de Apoio ao Grupo dos 15” (número de deputados expulsos do PAIGC) de estar a promover a violência e a intimidar pessoas.

"O presidente do Parlamento não manda nos seus órgãos porque são autónomos”, sublinhou Inácio Tavares. "Os órgãos deliberam na base de orientações políticas dos seus membros, são responsáveis pelas suas próprias e respectivas deliberações", disse. AAS

Depois da Filomena Tipote (djambakus di JOMAV) sabe-se agora que o general Armando Nhaga era o 'bruxo' do Benfica de Lisboa

O director de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, revelou valores pagos, alegadamente, pelo Benfica a um 'mestre', com o ...