sábado, 7 de janeiro de 2017

INVESTIGAÇÃO DC: CAN PODERÁ ESTAR EM RISCO


A Guiné-Bissau corre o risco de falhar a histórica presença numa fase final do Campeonato de África das Nações, a realizar-se no Gabão neste mês. Tudo porque o 'governo' e a federação guineense de futebol não têm honrado os seus compromissos. E os jogadores não embarcarão rumo ao Gabão.

Estava tudo apalavrado, e passado preto no branco:

- Prémio de apuramento = 50 mil euros/jogador,
- Prémio de participação = 10 mil euros/jogador
- Per diem

DC sabe que os jogadores, cientes de que o país está nas lonas, baixaram consideravelmente o que se havia acordado. 15 mil euros em vez dos 50 mil, para o apuramento, e dez mil pela participação. Nem assim conseguiram.

Acontece que não há maneira de os jogadores desatarem este nó; o ministério das Finanças não se chega à frente e o próprio ministro, Aladje Fadia, atolado que está com as contas mal feitas e a dar tiros no próprio pé, parece nem saber da suma importância que este CAN Gabão 2017 tem para um país chamado Guiné-Bissau. Fadia ignorou completamente o CAN 2017. A despedida, hoje, no palácio foi para inglês ver...

DC apurou que o próprio governo já não confia na direcção da federação de futebol. E quer tirar-lhe o tapete. A gota de água foi a rejeição, pelo chefe do 'executivo (já lhe chamaram também de emissário especial), do orçamento de 2 milhões de euros...

A provar do próprio veneno, está o Rei José Mário Vaz. Pessoalmente, JOMAV convocou as grandes empresas a operar no país "para ajudarem com fundos" a selecção nacional. Todos eles fizeram ouvido de mercador. Nem uma respondeu ao pedido...Uma associação de cidadãos da Mauritânia residentes no país doou hoje 25 milhões de Fcfa (pouco menos de 50 mil euros). E foi só.

O seleccionado nacional da Guiné-Bissau, apurou o DC, não treina amanhã (véspera da partida - ou não - para o Gabão) e em jeito de protesto, promove uma conferência de imprensa no hotel Ledger, às 10 horas. AAS

CA-DO-GO

Um núcleo que apoia o regresso de Carlos Gomes Júnior, demitido por um golpe de estado militar em abril de 2012, declarou recentemente que o...